terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Jovem Dom Juan




As façanhas de um jovem Dom Juan é o nome de um livro que, como o famoso amante que colecionava mulheres, apresenta 120 desenhos de seios formados por letras, números e sinais de pontuação, como se cada desenho fosse de uma mulher diferente.

O ato de manusear o livro imita o movimento ao redor de um corpo para ver aspectos diversos. Este percurso do olhar corresponde ao olhar atento do desenhista em sessões de desenho com modelo vivo. É preciso conhecer o corpo humano, e assim conhecer todas as possibilidades de representação gráfica de uma mesma pose, para compor um repertório de formas e linhas.

5 comentários:

jabuhrer disse...

Amir.
Quem é o artista gráfico que se oculta sob o pseudonimo de Don Juan?
ab
joão antonio

dani disse...

como é aliar: "cada desenho fosse de uma mulher diferente" x "todas as possibilidades de representação gráfica de uma mesma pose". o mais lógico pra mim é todas as possibilidades de representação gráfica de uma mesma pose de mulheres diferentes. como você sente/pensa isso?

amir brito cadôr disse...

Oi João,

eu sou o autor do livro, "As façanhas de um Jovem Dom Juan" é apenas o nome de um livro do Apollinaire.

Dani, quando cada desenho é visto individualmente, parece várias mulheres, mas quando vistos em conjunto, percebe-se que é uma mesma mulher em momentos/situações diferentes.

fernanda disse...

Bom Amir primeiro adorei vc criar a alusao seios utilizando o grafismo da lingua portuguesa...
Alem dos desenhos o que o livro nos mostra,tem algum significado,claro alem da comparaçao das mulheres que Dom Juan teve as que vc desenhou?

Bjos

Nanda

amir brito cadôr disse...

Oi Fernanda,

a paixão pelas letras é o que me fez pensar em trabalhos como este. nenhum significado oculto, letras para serem vistas.

(como diria Matias, o tipógrafo, as letras são meninas frágeis)