quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Robert Filliou

Je meurs trop, 1977
Este livro-objeto é um comentário irônico a respeito dos livros: um tijolo comum, em que se acrescenta uma cinta com a frase de Antonin Artaud "uma sensibilidade única no mundo". Um retângulo de papel com o nome do autor e o título do livro foi colado na parte superior do tijolo. Aqui o paratexto é o que define o livro.

2 comentários:

marciofo disse...

Amir: Seu blog é excepcional. Li a sua tese no site. Ela foi publicada e está a venda. Tenho um blog sobre arte marciofo.blogspot.com, lá farei uma sugestão sobre Gramatologia, que já inclui como seu seguidor. Um abraço Marcio

amir brito cadôr disse...

Oi Marcio,

A tese ainda não foi publicada, mas em breve terei novidades.
grato pela divulgação

um abraço

Amir