sábado, 25 de outubro de 2008

René Magritte

Arte da conversa, 1950


"L´Art de la conversation de 1950 tem evidentemente sua origem nos versos de Baudelaire:
“Je suis belle, ô mortels, comme um rêve de pierre...”

De fato, nós vemos em um plano imenso, dois pequenos personagens considerando um monumento ciclópico, um tipo de Stonehenge, no interior do qual a palavra “sonho” aparece escrita em pedras enormes. Por um certo número de desprendimentos, as letras se isolam mais ou menos para dar origem a outras palavras: “Eva”, “treva”, “sonhar” , todas apoiando os mais sólidos juízos; parece tratar-se de uma conversa entre Baudelaire e Magritte."
Michel Butor, em As palavras na pintura.

Um comentário:

manoela afonso disse...

olá amir, tudo bem? aqui é a manoela, sua colega de gg. estava procurando algumas coisas sobre o bruscky e caí aqui no seu blog, novamente, pois já tinha me deparado com ele numa outra pesquisa. parabéns, muito legal a sua pesquisa e seu registro da palavra nas artes. abraço (vou te linkar no diário)