sexta-feira, 30 de maio de 2008

desdobráveis

A geometria foi importante para o desenvolvimento de um conjunto de nove livros, em que cada um deles é formado por apenas uma das letras maiúsculas do alfabeto latino cujo desenho é simétrico.


A idéia de utilizar letras simétricas surgiu do estudo da história do alfabeto e do seu desenvolvimento como escrita bustrofédon, em que as palavras seguem o caminho do boi arando, uma linha deve ser lida da direita para a esquerda, e a seguinte da esquerda para a direita. Para facilitar a continuidade da leitura, houve a necessidade de letras que pudessem ser lidas nos dois sentidos.
As letras foram seccionadas nos eixos vertical e horizontal. O livro foi organizado pelo arranjo das letras, pela combinação de seus fragmentos utilizando figuras de retórica como a inversão, a reversão de caracteres e sua reorganização. Em cada página uma das metades da letra é impressa, em um jogo com o espaço do papel. Colocar uma metade da letra no limite da página faz pensar que a outra metade está na página seguinte, mas quando aparece em outra posição, a superfície se torna ativa.



Com este trabalho, participei da Mostra Internacional de Poesia Visual e Livro de Artista que aconteceu na Argentina. Aqui tem um diagrama que mostra como montar um livreto de oito páginas utilizando um corte e dobrando uma única folha. Por isso o nome, qualquer livro neste formato pode ser desdobrado e voltar a ser uma folha de papel.

Um comentário:

ewald spieker disse...

greetings from ewald spieker

TYPOGALLERY AMSTERDAM

brother in symmetrie alphabet.

flat and 3d.