segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Edward Ruscha



Pierre Alechinsky

O pintor Alechinsky comprava papéis antigos (títulos vencidos, certidões, etc) e fazia desenhos em cima, como neste exemplo. É este tipo de trabalho que M. Butor comenta no ensaio "As palavras na pintura".

O escritor mexicano Carlos Fuentes conta que, no inverno de 1967, reunidos no apartamento de Joyce Mansour em Paris, Alechinsky propôs titular uma série de desenhos de acordo com o impulso, a obsessão, a fantasia, a distância ou a reflexão dos ali reunidos: Julio Cortázar, Ítalo Calvino, Michel Butor, Eugène Ionesco, Alain Jouffroy, Alberto Gironella, Carlos Fuentes e o próprio Alechinsky, que dava as costas a seus quadros. Anos depois, ao olhar os desenhos que Alechinsky fez sobre velhos títulos - certidões, testamentos, hipotecas, recibos e títulos de propriedade - é o próprio Fuentes quem percebe, não sem algum desapontamento, que os títulos não serviram como indicações ou orientações de leitura para os quadros, os “títulos” se tornaram apenas títulos de Pierre Alechinsky.


domingo, 30 de dezembro de 2007

Ben Vautier

A obra aqui se identifica com a mensagem

Arte é uma palavra escrita

Improvisação
O artista francês, ligado ao grupo Fluxus, tem um site pessoal que demanda horas de navegação, repleto com sua caligrafia peculiar.

Pierre Mendell

Neue Sammlung, 1984


New York Paris, 1997


Este designer alemão, que fez cartazes para o Teatro Nacional de Munique e para o Neue Sammlung (Museu de Design de Munique), ganhou um site em português, por ocasião de sua exposição em três cidades brasileiras.


Miroslav Klivar


My visual poetry. Canal Poetry, 1979, fotografia p&b s/ papel e off-set.

Poesia na natureza, 1974

Poetry as event or texts as images – for Miroslav Klivar, visual poetry is one of the most important forms of artistic expression. Photographs, prints, artists’ books, performances, videos and installations are the preferred media of this artist, a native of Prague who was already using the computer for his work as early as 1966. (weserburg)



Miroslav Klivar (Kosice, República Tcheca, 1932).
Nas proposições intituladas Poesia na natureza e Minha Poesia Visual, Miroslav Klivar realiza intervenções diretamente no espaço exterior, registrando-as através de fotografias. O artista tcheco introduz letras brancas em espaços externos, ressaltando a tensão entre palavra e espaço físico, ao mesmo tempo em que concebe a palavra enquanto coisa no mundo, com um corpo que ocupa um espaço-tempo. Contudo, um corpo mudo, pois as letras não formam palavras e, portanto, não delineiam sentidos verbais (como se as letras ainda não tivessem aprendido a falar...) (via Raquel Stolf)

gestos

Acima, nanquim de Rembrandt. Compare com esta pintura chinesa de Shih Ko.

sábado, 29 de dezembro de 2007

Adolph Gotlieb

omen for a hunter 1947

Um quadro da série de pictogramas do pintor norte-americano

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Eric Gill








Páginas dos Quatro Evangelhos publicado pela Golden Cockerel em 1931, editora do tipógrafo e gravador inglês Eric Gill. Ele é o autor da diagramação, das xilogravuras e dos tipos de metal utilizados neste livro. Uma reedição foi feita pela Folio Society.



Esta capitular ocupa uma página inteira, considero uma das melhores.

sábado, 22 de dezembro de 2007

escritas

s/t - serigrafia de Amir Brito Cadôr, detalhe de uma pintura de Sandro Botticelli (Madonna del Magnificat, 1485)

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Clemente Padín




série de poemas visuais realizado em 1968 pelo uruguaio Clemente Padín.

Justin Quinn




moby dick cap54

A letra "E" repetida milhares de vezes forma cada um destes desenhos.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Lenora de Barros




Procuro-me

o-me-a-se

Warja Honegger-Lavater



Le petit chaperon rouge
Uma edição de chapeuzinho vermelho narrada apenas com figuras geométricas. Na legenda, o ponto azul é a vovozinha, o caçador é um ponto marrom. O ponto preto é o lobo. Esta artista suíça fez outros livros para crianças, substituindo os personagens de contos-de-fadas conhecidos por símbolos.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Ahn Sang-Soo

Ahn Sang-Soo é um artista e tipógrafo coreano.



Alpha to hieut, 515 x 481 cm, 2002.

Esta imagem representa toda a história dos fonogramas na história da humanidade. Alpha é a primeira letra do alfabeto grego, o mais antigo fonograma; hieut é a última letra de hangul (alfabeto coreano), o mais jovem fonograma.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Ilya Kabakov




Trabalhos do artista russo, lápis de cor sobre papel

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Dokoupil



Pinturas em grande formato do alemão Jiri-Georg Dokoupil, apresentadas na Bienal de São Paulo em 1986.